28 de mar de 2015

Grãos são MUITO, MUITO ruins para seus cães e gatos carnivoros

Texto traduzido de : http://www.bestcatanddognutrition.com/?cat=38 ( site que reúne inumeros artigos com opiniões de veterinários dos EUA e CANADÁ sobre alimentação natural, protocolos diferenciados de vacinação, etc ) 

Grãos são os piores ingredientes para seus cães e gatos. Eles precisam de carne, não de grãos. 
É algo muito simples de entender. De acordo com a Associação de Prevenção da Obesidade para Animais de Estimação, 55% dos gatos adultos e 53% dos cães adultos estão oficialmente acima do peso ou obesos. E não é por comerem demais ou fazerem pouco exercício, mas por causa da perigosa e grande quantidade de grãos, milho e outros ingredientes de baixa qualidade, repletos de carboidratos e açucares inuteis, encontrados nas rações secas. 

obesidade em pets já virou epidemia 

Dra.Elizabeth Hodgkins, médica veterinária, não disfarça palavras sobre a conexão entre grãos e problemas de saúde nos gatos nas ultimas décadas: “Diabetes em gatos não é o destino natural de centenas de gatos de estimação ao redor do mundo. É uma doença causada pelo homem, que está tomando proporções epidemicas por causa das grandes quantidades de alimentos artificiais que estamos oferecendo a nossos animais. Sem a alimentação constante de produtos industrializados, com altos níveis de carboidratos secos que seriam melhores para gado, não para felinos, a diabetes em gatos, por exemplo, seria uma doença rara ou até mesmo inexistente. 

Alimentar animais que foram criados para se manter com carnes e outros alimentos frescos, com uma dieta altamente processada e baseada em grãos, certamente irá criar doenças com o tempo. Dietas especificas para problemas de saúde frequentemente lidam com os sintomas resultantes de uma vida inteira de alimentação inadequada. 

A melhor dieta para um cão ou gato deveria ser aquela que mais se assemelha ao que encontrariam na natureza. 

Uma dieta com grande quantidade de grãos promove produção de insulina e outras substancias inflamatórias. Uma produção anormal de insulina não permite que o corpo mantenha seu peso ideal e isso pode ocasionar diabetes e outros problemas de saúde e abundancia de substancias inflamatórias representam mais dores."

Com o que os fazendeiros engordam o gado para o abate? Com carboidratos. Grãos e milhos. E é isso que encontramos nas rações industrializadas. Carboidratos fazem com que o animal fique com fome o tempo inteiro, já que todo o carboidrato é transformado em açucares no organismo. 

vacas na engorda, comendo grãos 

Na natureza, a dieta de um canino/felino é basicamente constituída de carne. Como animais de estimação, cães podem comer alimentos que contem vegetais, mas não o suficiente para serem considerados onivoros e grãos, definitivamente, nunca foram ou serão uma parte da dieta natural de um cão ou gato. Seres humanos são os verdadeiros onívoros, em comparação aos cães. E gatos, sendo obrigatoriamente carnívoros, não deveriam comer nada além de carne. Sem frutas, sem vegetais e absolutamente, nunca, nunca deveriam ingerir grãos.

gata feral caçando

Gatos fazem parte da familia "FELIDAE", a mais carnívora das dezesseis famílias mamiferas da ordem dos carnivoros.

Herbivoros como cabras, ovelhas, vacas e cavalos comem grãos, mas somente em cativeiro, quando alimentados por humanos para a engorda. 

Naturalmente eles preferem gramas, folhagens e outros vegetais. Nenhum mamífero opta por ingerir uma grande quantidade de grãos como dieta exclusiva, nem mesmo os seres humanos.


cervo pastando

A ANATOMIA DO ATO DE COMER 

CARNIVORO significa "comedor de carne" ( latim "carne" e "vorare" = devorar ), como cães e gatos. 

Como fieis companheiros para humanos a aproximadamente 10.000 anos, a tendencia de humanizar nossos cães de estimação nao é uma surpresa. Mas, mesmo com toda essa longa e proxima associação aos humanos, os cães permanecem geneticamente semelhantes aos lobos cinzentos, com os quais dividem 99.8% do DNA. Essa relação genetica entre cão e lobos levou o Smithsonian Institution a reclassificar o cão de sua especie separada anteriormente de CANIS FAMILIARIS para CANIS LUPUS FAMILIARIS. 

Assim como os lobos, os cães se desenvolveram como carnivoros e ainda são carnivoros, não onivoros como humanos, com estruturas anatomicas claramente adaptadas para dietas baseadas em carnes. 

Entender as diferenças anatomicas entre carnivoros, onivoros e herbivoros irão ajudar a entender os motivos dos cães serem classificados como carnivoros e gatos como carnivoros estritos e quais são os melhores alimentos para suas anatomias. 

Além disso, cães e gatos possuem certas defesas que permitem com que lidem com bacterias de uma forma diferente dos humanos. Um sistema digestino mais curto e PH acido em seus estomagos criam um mecanismo de defesa muito poderoso contra bacterias nocivas.



"Por que os zoologicos de todo o mundo alimentam os grandes felinos - leões, tigres, guepardos, linces ( e todos os outros da mesma familia FELIDAE, assim como nossos gatos de estimação ) e coiotes, raposas, chacais e lobos ( 99.8% aparentados ao seu cão de estimação )  com pedaços de carne crua e NUNCA grãos, milho, trigo e outros cereais, enquanto alguns veterinários condenam uma dieta crua e recomendam rações repletas de produtos quimicos repletos de grãos, com pouquissima ou nenhuma fonte real de carne? - questiona Roger Biduk. 

Aqui estão 3 motivos para evitarmos grãos na dieta de cães e gatos:

1) DENTES AFIADOS desenhados para carnes, não para mastigar grãos ou plantas 

Em milhares de anos de evolução desde o tigre dente-de-sabre, os cães e gatos de hoje em dia ainda mantem dentes alongados, feitos para matar presas. Seus molares são em formatos triangulares e pontudos, que funcionam como serras ou um par de facas, perfeitamente adaptados para morder, arrancar e engolir carne. Cães e gatos não mastigam, assim como o tiranossauros rex, as mandibulas de cães e gatos apenas se movimentam verticalmente, ao contrário de herbivoros que se alimentam em movimentos de mastigação de um lado para outro, com seus dentes achatados. Cães e gatos possuem movimentos de corte precisos, assim como uma grande abertura de mandibula para grandes pedaços de carne. 

cranio de um gato 


2) ANATOMIA DO SISTEMA DIGESTIVO 

Já que carne é de facil digestão para eles ( em relação a plantas e grãos ), os intestinos dos cães e gatos são bem curtos. A comida ingerida permanece entre 5 a 7 horas em um gato e entre 9 a 11 horas em um cão. Então, é muito importante que eles tenham acesso a uma proteina de qualidade, dietas com calorias densas pois eles são rapidos em absorver estes nutrientes. Alimentos ricos em fibras e carboidratos ignoram este fato, forçando-os a uma digestão não-natural e mais exigente, reduzindo os nutrientes absorvidos. 

Carnívoros apresentam uma concentração bem maior de acido estomacal que os habilita a digerir proteina animal mais rapidamente e este acido mais concentrado também os ajuda a eliminar bactérias causadoras de doenças. Também produzem uma grande quantidade de bile, que é um anti-parasita e anti-patogenico. 

Se algo danoso não for neutralizado pelo acido estomacal, o será pela bile e as enzimas do pâncreas também ajudam na digestão e absorção dos alimentos.

filhotes e uma carcaça :) 

Cães e gatos foram feitos para lidar com varios tipos de bacterias provenientes de seus alimentos que causariam doenças em seres humanos. 

O organismo do seu animal de estimação é bem equipado para combater organismos nocivos, já que a natureza os fez para caçar, matar e imediatamente consumir suas presas. 

Da proxima vez que um "expert" disser que carnes cruas são perigosas, balance sua cabeça e se distancie desta pessoa, afinal carnivoros estão comendo carnes cruas somente a aproximadamente 60 milhões de anos ou mais. 

Herbivoros possuem um trato gastrointestinal muito longo, que pode exceder em até 12 vezes o tamanho do animal. Tratos longos assim são necessários para processar as dietas de grãos e plantas. 

Quer saber mais? Leia! 


O que a ração seca faz com o trato gastrointestinal do seu gato?


3) AMILASE SALIVAR 

Por ultimo, mas não menos importante, essa enzima digestiva existe nos herbivoros e onivoros, produzida em suas salivas. Já que grãos são tão difíceis de serem digeridos, é essa enzima importante que quebra o amido e o transforma em açucar. 

Na saliva, a amilase começa o processo quimico de digestão necessário para quebrar os carboidratos com amido antes que eles entrem no estomago. Cães e gatos produzem uma pequena quantidade de amilase, mas essa enzima é produzida no final de seu trato digestivo, quando o alimento ja está sendo expelido. 

Sem essa substancia no começo de seus tratos digestivos, como ocorre com os herbivoros, a digestão de grãos é muito mais dificil e até mesmo impossivel para carnivoros. 




DIABETE FELINA e DOENÇA RENAL CRONICA FELINA são duas das principais causas de morte em nossos animais de estimação, resultado da alimentação comercial que oferecemos a nossos gatos, contendo grãos e outros ingredientes que nunca estariam na dieta natural de um cão ou gato. 

Esses grãos, extremamente indigestos para cães e gatos, também podem ser uma importante causa de alergia neles. E alem de severas alergias, também podem causar cansaço, perda ou ganho excessivo de peso, problemas no pêlo e pele, dores nas articulações, convulsões, sindrome do intestino irritavel, diarreia, constipação, infecções de ouvido e olhos, diabetes, doenças renais e urinárias, alterações hepaticas e canceres, levando o animal a uma morte prematura.  

No sentido evolucionário, a dieta de um cão ou gato quase não contem grãos. Eles nunca comem grãos processados e cozidos. Ao comer o conteúdo intestinal de suas presas, irão encontrar uma quantidade crua, já processada pelos ácidos estomacais da presa, o que é bem diferente da dieta quase que completamente baseada em grãos que oferecemos a nossos animais de estimação, sujeitos a uma vida inteira de ração seca industrializada. 



Grãos são utilizados por encherem linguiça e fazerem volume de forma extremamente barata nas rações, ao invés do uso de proteinas de qualidade, que são mais caras para os fabricantes. Estes carboidratos em excesso apenas farão com seu animal o mesmo que fazem nas pessoas: irão deixá-los gordos. 

E, ao contrário dos seres humanos que ainda podem aproveitar algo dessas substancias, cães e gatos somente conseguem energia de carnes e gorduras boas, ou seja, esses carboidratos são completamente inuteis para eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.