29 de mar de 2015

Diabetes Felina - A influência da dieta - Parte I



Traduzido de Feline Diabetes: The Influence of Diet

Diabetes mellitus em felinos é similar a diabetes tipo II, tambem conhecida como diabetes não-dependente da insulina . Nestes pacientes o pâncreas é capaz de produzir insulina, mas não em quantidades adequadas para controlar o açúcar no sangue. 

Isso pode ser resultado da inflamação ou exaustão do pancreas devido à elevação cronica do açucar no sangue e/ou se as celulas sanguineas se tornam resistentes à insulina. Independente da causa, no fim a insulina produzida pelo pancreas não é o suficiente para controlar o açucar no sangue. 

Glicose é um tipo de açucar, então ambos os termos glicose no sangue e açúcar no sangue são utilizados. 




Algumas doenças podem contribuir e causar a diabetes se eles prejudicam o pancreas ou causam aumento do açucar no sangue. Estas condições incluem pancreatites, que é a inflamação do pancreas, problemas hormonais como hipertireoidismo ou hiperadrenocorticismo ou infecções persistentes, como uma infecção dental crônica. Algumas drogas podem causar aumento do açucar no sangue, sendo as esteroides as mais comuns, o que tambem pode contribuir na diabete em felinos.

Por ultimo a obesidade contribui com a diabetes. A obesidade em gatos leva à resistencia da insulina periferica. Uma substancia chamada amiloide que interfere com a função do pancreas tambem foi encontrada em gatos obesos. Algumas raças parecem ser mais propensas a desenvolver diabetes, como os Burmeses. 

Obesidade é uma doença, não é bonitinho! Gatos obesos tem mais chances de adquirirem diversos tipos de doenças, inclusive diabetes 



As razões mais comuns para obesidade e resistência à insulina periferica em gatos, no entanto, são bem simples: uma dieta inapropriada com altos niveis de carboidratos e baixa atividade fisica. 

Para entender como isso ocorre, nós devemos entender os felinos, suas necessidades dietéticas e o que seus corpos não precisam e transformam em gorduras.  

Gatos são carnivoros estritos. Isso significa que eles precisam comer carnes como parte primordial de suas dietas. De acordo KirkDebraekeleer e Armstrong gatos possuem adaptações unicas em anatomia, fisiologia, metabolismo e comportamental para uma dieta estritamente carnivora. 

ração = carboidratos = açucares


Os felinos são incapazes de sintetizar certos aminoacidos, primariamente taurina, que deve ser consumida e só pode ser encontrada nas carnes. Gatos tambem precisam de outros aminoacidos e vitaminas que apenas são encontrados em tecidos animais. Além disso, ao contrário de outras especies, os gatos processam a proteina para conseguir manter niveis apropriados de açucar no sangue e tem uma habilidade limitada de usar carboidratos, como o amido e açucares, como fonte de energia. E então, estes carboidratos se armazenam no animal como gordura. 

Esta é a principal razão da ração seca, que requer um alto nivel de carboidratos para ficar no formato de grãos, contribui para a obesidade e resistencia à insulina. 

O QUE ACONTECE NA DIABETES E QUAIS OS SINAIS? 

As celulas do corpo requerem insulina para serem capazes de transformar glucose em energia. Quando as celulas não conseguem usar a glicose, elas essencialmente passam fome, o que resulta em perda muscular, fraqueza e alguns problemas neurologicos. Além disso, quando o açucar no sangue é excessivo, ele é excretado pelos rins e tambem libera agua no processo, resultando em um aumento de urina e de sede, chamado de “diurese osmótica.” 

gatos diabeticos bebem mais agua para tentar compensar o que é excretado pelos rins por causa dos altos niveis de açucar

Sinais de diabetes melitus podem incluir: aumento da ingestão de agua, aumento de apetite, perda de peso, letargia, mudança no comportamento de auto-limpeza e/ou uma postura de agachamento, conhecida como “andar nos jarretes”. Se você tem vários gatos e/ou não observa a ingestão de agua deles, você pode notar se há aumento do tamanho dos torrões de urina na caixa de areia e até mesmo aumento no número deles. 


gato normal x gato "andando nos jarretes" 



COMO A DIABETE FELINA É DIAGNOSTICADA? 

Há muitos testes que podem ser feitos para ajudar no diagnostico da diabetes melitus. Um dos mais simples deles é procurar açucar na urina. Isso pode ser feito por uma coleta de urina do seu gato e analise laboratorial ou levar o gato para o veterinário e retirar a amostra de lá mesmo, por cistocentese. 

No entanto, o stress de manipulação pode causar um falso positivo, ou hiperglicemia por stress, quando há um aumento de açucar no sangue por uma situação estressante, então mesmo se a glicose for detectada na urina, mais testes devem ser realizados. 


exames de sangue são essenciais para fechar o diagnostico de diabetes 

O veterinário irá precisar de pelo menos um exame de sangue para detectar a glucose no sangue e contagem das celulas sanguineas além de um exame bioquimico para avaliar os niveis da tireoide. Estes exames avaliam a função dos orgaos internos e verifica se há outras possiveis doenças correlacionadas como pancreatites ou hipertireoidismo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.